Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo obstáculos

Lenda da carpa - O Dragão dourado

Segundo esta lenda, muito antiga por sinal, a carpa tinha que atingir a fonte do rio que corta a China, o Huang Ho (Rio Amarelo), na época da desova. Para isso, tinha que nadar contra a correnteza e saltar cascatas até à montanha Jishinhan. A carpa que alcançasse o topo tornava-se um dragão. Por causa dessa crença, acredita-se que uma carpa subindo a correnteza de um rio significa força, coragem e determinação para alcançar objetivos e superar dificuldades. Já uma carpa descendo significa objetivos alcançados ou metas cumpridas.  Todos nós podemos ser como as carpas. Devemos correr atrás de nossos sonhos e objetivos. Afinal, temos dentro de nós um potencial infinito para a felicidade, harmonia, inteligência e todos os demais atributos que pudermos desenvolver. É não se deixar abater diante das dificuldades como ensina o provérbio  Nanakorobi Yaoki  (Se cair sete vezes, levante 8). Mas isso não é uma tarefa fácil, pois teremos que sair de nossa zona de conforto e “atravessar gra

Perseverare

Adebayo sentia-se infeliz. Reclamava constantemente da infelicidade que tomava conta de seus dias. " Não sou triste. Sou uma pessoa infeliz. Nada me satisfaz ou faz graça". Já passou por tantos fracassos e tantas desilusões que não acredita em seu potencial. Nunca conseguiu nada que tenha almejado, pessoal, profissional ou socialmente. Perdeu a noção de quantas vezes sonhou e viu tudo desmoronar. Sempre construiu castelos que ruiram, um após outro. Tornou-se um descrente de si mesmo. Vivia perdido em devaneios de auto-comiseração e intitulava-se flagelado na alma. Seu discurso fazia lembrar o poema de Álvaro de Campos , " Passagem das Horas ": "Trago dentro do meu coração,  Todos os lugares onde estive,  Todos os portos a que cheguei,  Todas as paisagens que vi... E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero..... ....Experimentei mais sensações do que todas as sensações que senti,  Porque, por mais que sentisse,

Abrindo portas....

"Se você encontrar uma porta à sua frente, poderá abri-la ou não.Se você abrir a porta, poderá ou não entrar em uma nova sala.Para entrar, você vai ter que vencer a dúvida, o titubeio ou o medo.Se você venceu, você deu um grande passo: nesta sala vive-se.Mas também tem um preço: são inúmeras as outras portas que vocêdescobre.O grande segredo é saber quando e qual a porta deve ser aberta.A vida não é rigorosa: ela propicia erros e acertos.Os erros podem ser transformados em acertos, quando, com eles, seaprende.Não existe a segurança do acerto eterno.A vida é generosa: a cada sala em que se vive, descobre-se outras tantasportas.A vida enriquece a quem se arrisca a abrir novas portas.Ela privilegia quem descobre seus segredos, e generosamente ofereceafortunadas portas.Mas a vida também pode ser dura e severa: se você não ultrapassar aporta, terá sempre a mesma porta pela sua frente.É a repetição perante a criação.É a monotonia cromática perante o arco-íris.É a estagnação da vida. P