Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo objetivos

Lenda da carpa - O Dragão dourado

Segundo esta lenda, muito antiga por sinal, a carpa tinha que atingir a fonte do rio que corta a China, o Huang Ho (Rio Amarelo), na época da desova. Para isso, tinha que nadar contra a correnteza e saltar cascatas até à montanha Jishinhan. A carpa que alcançasse o topo tornava-se um dragão. Por causa dessa crença, acredita-se que uma carpa subindo a correnteza de um rio significa força, coragem e determinação para alcançar objetivos e superar dificuldades. Já uma carpa descendo significa objetivos alcançados ou metas cumpridas.  Todos nós podemos ser como as carpas. Devemos correr atrás de nossos sonhos e objetivos. Afinal, temos dentro de nós um potencial infinito para a felicidade, harmonia, inteligência e todos os demais atributos que pudermos desenvolver. É não se deixar abater diante das dificuldades como ensina o provérbio  Nanakorobi Yaoki  (Se cair sete vezes, levante 8). Mas isso não é uma tarefa fácil, pois teremos que sair de nossa zona de conforto e “atravessar gra

Nunca deixe de voar rumo aos seus objetivos

Nunca deixe de voar. Voe sempre na direção dos seus objetivos, por mais altos que eles estejam, você sempre irá alcança-los. Ás vezes se sentirá sozinho ou apenas mais um na multidão, mas lembre-se nunca deixe de voar. Você encontrará obstáculos, ás vezes terá que voltar ao início e começar tudo de novo. Terá vontade de abandonar tudo, mas sempre terá alguém para encorajá-lo, alguem que sempre pode contar com você, que sabe que o caminho é longo, que haverão disputas, mas saberá a importância do trabalho em equipe e que a cada conquista poderão comemorar juntos as vitórias. Por isso nunca deixe de voar, seja audacioso, não espere o vento te levar, mergulhe fundo em seus objetivos, esteja sempre atento as oportunidades, pois elas o levarão a vôos maiores.

Você pode viver seu sonho

TEXTO do vídeo - "Eu não sei qual é o sonho que você tem, não me importo em quão desapontado deve estar enquanto trabalha em direção a este sonho, mas este sonho que está em sua cabeça, ele é possível! E você já sabe que será trabalhoso, não será fácil, é difícil mudar sua vida, que no processo de mudar sua vida, você sera exposto a varias desilusões, vários fracassos e um monte de dor. Há momentos em que vai duvidar de si mesmo, vai perguntar a Deus 'por que isso está acontecendo comigo? Estou apenas tentando cuidar dos meus filhos e minha mãe, não estou tentando pegar ou roubar de ninguém, por que isso tem que acontecer comigo?'. Para todos aqueles que já vivenciaram alguma dificuldade, não desista do seu sonho.      Os tempos difíceis virão, mas eles não virão pra ficar, eles virão pra passar. Grandeza não é nada de maravilhoso, esotérico, ilusório, algo que somente os eleitos poderão provar. É algo que realmente existe, em todos nós. É importante você acreditar

Um Novo Ciclo

Mais um ano finalizando e outro que se inicia, cheio de promessas e esperanças. Conseguiu conquistar seus objetivos? O início de um Novo Ano sempre proporciona a expectativa de um recomeço. Que tal aproveitar esse recomeço de um novo ciclo e fazer mudanças em sua vida. Vença os obstáculos que ainda não superou.  Proponha-se a viver cada segundo, usufruindo a oportunidade de estar vivo. Proponha-se a Amar e transmitir seu AMOR às pessoas. Proponha-se a viver em PAZ, transmitindo, assim, a mesma sensação àqueles próximos a ti. Proponha-se a viver na LUZ do bem e será capaz de fazer o melhor que pode. Entenda que seus pensamentos e desejos têm uma FORÇA capaz de conduzir seus passos. Escolha os caminhos que deseja seguir no Novo Ano. Desejo AMOR, PAZ, LUZ e FORÇA a todos os queridos amigos  FELIZ 2013 ABRAÇOS FRATERNOS

Quimera

A vida é feita de sonhos. Há 30 anos, de um parto sofrido nascia Argemira, sem choro, à luz de velas. Muito sua mãe sofreu nesse parto, que em seu casebre concebeu. Cresceu lentamente, tão raquítica e delicada. E seus primeiros passinhos demoraram a acontecer. Falar algumas palavras, somente depois dos 7 anos de idade. Na escola, caçoada, tão tímida e isolada, não conseguia aprender. Menina estranha, acuada, simplesmente não aprendia nada. Frequentou, sim, até a 4®série. Mas a escola abandonou, tamanho constrangimento por nada aprender. E cabe aqui parentesar. Quem abandonou quem? Então os anos correram. Argemira, humilde, não obstante batalhadora, sempre em casa, solitária, sonhadora. O sonho? Aprender. Argemira nunca esqueceu o contato que teve com as palavras escritas. Guarda, ainda, seu caderninho de caligrafia. Todos os dias, lá no mesmo casebre que um dia a recebeu em um rasgo purpúreo, senta-se na mesinha capenga da cozinha. À luz enfumaçada do lampião, Argemira tenta ler