Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo insatisfação

Cada um na sua concha

Um pequeno caracol que vivia perto do oceano notou com inveja a grande e bonita concha em que a lagosta vivia. -- Que maravilhoso palácio a lagosta carrega em suas costas! Eu desejaria viver em seu lugar -- lamentou o pequeno caracol. -- Oh, como meus amigos me admirariam nesta concha! De repente, algo aconteceu. O invejoso caracol viu a lagosta deixar sua concha para desenvolver-se em outra, maior. Ao ver a concha da lagosta, vazia e abandonada na praia, o caracol pensou: -- Agora meu desejo será realizado. E ele proclamou a todos os seus amigos que agora iria morar em um majestoso palácio. Os pássaros e os animais então assistiram o caracol soltar-se de sua pequena concha e orgulhosamente rastejar para a concha da lagosta. Ele soprou, bufou, tornou a soprar até perder o fôlego esforçando-se para adaptar-se à nova concha. De nada adiantou porque era muito pequeno para ajustar-se dentro da concha da lagosta. Ele só parou de tentar quando se viu completamente exausto. A

Esse ser....chamado Humano

A inevitável insatisfação do ser... humano? Três jovens foram hospitalizados depois de terem tomado um chá de erva do diabo, uma planta tóxica com propriedades alucinogênicas que, pelo menos para um deles, acabou por ser letal.Vamos refletir sobre esse fascínio que os alucinogênicos têm sobre o Homem, e pensar em como essas substâncias têm sido uma constante da história da humanidade.Desde tempos imemoriais que os xamãs das tribos consumiam plantas ou fungos alucinogênicos para "contatarem o mundo espiritual", tribos inteiras usavam venenos vários para entrar em estados de transe, os vikings usavam frequentemente a Amanita muscaria, um cogumelo com propriedades psicoativas, para entrarem num estado alterado de consciência que lhes dava a sensação de invulnerabilidade, tornando-os guerreiros temíveis. Muitos filósofos e pensadores da antiguidade clássica recorriam a chás e infusões de diversas plantas para estimularem sua genialidade. Bem vistas as coisas, o ser humano anda