Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo hábitos

Empatia - a arte de de se colocar no lugar do outro

  Empatia é a capacidade de “se colocar no lugar do outro”. É importante não confundir com “simpatia”, que é um sentimento de afinidade com determinada pessoa, que leva o indivíduo a estabelecer uma harmonia no encontro com ela. Simpatizamos com amigos e com as pessoas com quem partilhamos afinidades, interesses e valores e nas quais reconhecemos alguma compatibilidade e complementariedade com o nosso funcionamento. Não significa que ser simpático necessariamente será empático. A empatia implica a capacidade de nos posicionarmos no lugar do outro para compreendermos a sua realidade interna, independentemente da pessoa em questão, de estarmos ou não de acordo com ela ou de simpatizarmos ou não com ela. A empatia verdadeira implica na aceitação e respeito pelo outro e pela sua realidade e em uma atitude de não julgamento e de despojamento de preconceitos. Quando somos empáticos, posicionamo-nos no lugar do outro para nos sentirmos em sintonia com as suas emoções e sentimentos e compreend

A beleza dos cavalos

Essa é a história sobre Homens e cavalos. Essa é a história de todos nós. Cavalos galopavam, rapidamente, e parecia que os homem que os cavalgam se dirigiam a algum lugar importante.  Outro homem, em pé ao lado da estrada, grita: "Aonde vocês estão indo?"  E um dos homens a galope responde: "Não sabemos. Pergunte aos cavalos!"  Estamos todos sobre cavalos e não sabemos aonde nos conduzem. Não conseguimos pará-los.  Os cavalos são a vida que nos guia, e somos impotentes diante dela. Estamos sempre correndo, e isso já se tornou um hábito. Estamos acostumados a lutar o tempo todo, até mesmo durante o sono. Estamos em guerra com nós mesmos, e é fácil declarar guerra aos outros também. Precisamos aprender acalmar nossos pensamentos, a força de nossos hábitos, nossa desatenção, bem como as emoções intensas que nos regem.  Quando uma emoção nos assola, ela se assemelha a uma tempestade, que, muitas vezes, chega de mansinho, mas provoca estragos, levando consigo a