Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo diferente

Rompimento dos limites

O  "louco" é visto em nossa sociedade como "o diferente", aquele que está fora de contexto, à margem, não enquadrado nos comportamentos e pensamentos "ditados" pelos dogmas sociais. A loucura permite ao indivíduo o rompimento dos limites do convencional e, assim, enunciar e proferir sentenças que, descartadas como insanas numa primeira avaliação, guardam em sua ambigüidade as possibilidades do questionamento, da dúvida e da incerteza. “Enquanto você se esforça para ser...... um sujeito normal E fazer tudo igual  Eu do meu lado aprendendo a ser louco  Maluco total   Na loucura real   Controlando a minha maluquez.......Misturada com minha lucidez.” "E, ainda assim,  Dentro de seu mundo Assustado, escondido O louco se permite sonhar. Dentro de seu mundo  Delirante, alucinado Totalmente desregrado Permite-se ser"   Stuka Angyali

Fazer diferente.......

 O Nariz Era um dentista, respeitadíssimo. Com seus quarenta e poucos anos, uma filha quase na faculdade. Um homem sério, sóbrio, sem opiniões surpreendentes mas uma sólida reputação como profissional e cidadão. Um dia, apareceu em casa com um nariz postiço. Passado o susto, a mulher e a filha sorriram com fingida tolerância. Era um daqueles narizes de borracha com óculos de aros pretos, sombrancelhas e bigodes que fazem a pessoa ficar parecida com o Groucho Marx. Mas o nosso dentista não estava imitando o Groucho Marx. Sentou-se à mesa do almoço – sempre almoçava em casa – com a retidão costumeira, quieto e algo distraído. Mas com um nariz postiço. - O que é isso? – perguntou a mulher depois da salada, sorrindo menos. - Isso o quê? - Esse nariz. - Ah. Vi numa vitrina, entrei e comprei. - Logo você, papai... Depois do almoço, ele foi recostar-se no sofá da sala, como fazia todos os dias. A mulher impacientou-se. - Tire esse negócio. - Por quê? - Brincadeira tem hora. - Ma