Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo comportamentos

Os olhos que vi

"Esse menino é adotado, mas nunca me deu felicidade" Ainda ecoa a frase em meus ouvidos, quase como um mantra que se repete involuntariamente em minha mente. Como tem sido habitualmente, apresenta-se uma mãe com um filho. O diagnóstico ou veredicto já, antecipadamente, consumado não poderia ser outro: "esse menino é hiperativo" Não quero me prender a esse diagnóstico, que já se tornou mais um alvo de modismos psicopatológicos. Mas chamou atenção a frase que ouvi. Primeiramente, se dividirmos a frase "esse menino é adotado, mas nunca me deu felicidade" seria possível algumas interpretações a respeito. Você adota uma criança para dar-lhe felicidade ou o contrário? Quando você adota uma criança é obrigado ou o faz voluntariamente? Se você adota uma criança, acha que tem realmente direito de fazer esse tipo de cobrança? Quais as formas de se conseguir felicidade, principalmente nesse relacionamento? Assim, as perguntas vão surgindo e, como

Odisséia do primitivismo

Vive-se em uma sociedade hipócrita, rotulante, que aponta o dedo e esconde preso em suas costas outros tantos males ou erros, que se repetem ao longo de sua história. Essa situação vexatória da universitária, que esteve nas últimas notícias da mídia, abre um leque muito vasto de debates socio-filosóficos. O que é a sociedade hoje? Que labirintos somos nós?  Onde permeiam as noções de caráter, moral e ética? Que violência é mais reprovável? Dos jovens, da mídia, do Estado? Esse fato da universitária fez-me relembrar imediatamente Kubrick e seus excelentes "Laranja Mecânica" e "2001, uma Odisséia no espaço". Não há como não pensar nestes filmes. Será que o primitivismo demonstrado na cena dos macacos (2001, Odisséia) mudou ou está apenas travestido em uma pseudo-liberalidade-moderna?  A sociedade caminha, apressadamente, para a extinção de valores e da própria humanidade. O ser humano é, creio, a única espécie animal na Terra, que age com Crueldade. T