Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Salvador Dali

O fantástico reino de João

João não sentia fome, Mas guardava a comida sob o boné. -Porque isso João? -Porque minha cabeça tem fraqueza e precisa se alimentar. João sentia coceira pelo corpo, Foi até a loja e comprou um remédio. -Agora sim! Acabaria com a coceira. O veneno acabaria com os bichinhos que andam sob sua pele. João sentia seu corpo sujo por dentro. Pensou na maneira mais fácil. -agora sim! Corpo limpo Tomava detergente e alvejante todo dia João não gostava de passear Então resolveu seu problema Arreou o cavalo, E lá, montado, foi o gato João tinha medo do escuro Por isso acendia uma vela em seu quarto Mas como solta fumaça João a mantinha apagada. João se sentia solitário De repente não mais Arrumou amigos que falam o tempo todo Acabou a paz Agora João já não dorme Seus amigos falam, falam e até o comandam Através de um rádio de controle remoto. João, João, Ahh João!! Cada dia uma aventura diferente Nesse reino que é sua mente   E você? Quais são suas muletas para susten

Salvador Dali

Carlos Lozano, amigo íntimo do pintor e seu indiscreto biógrafo, afirma que Dali era "um voyeur totalmente homossexual" que sempre ocultou suas tendências. Sua vida afetiva ainda hoje gera muita curiosidade já que era "politicamente incorreto" quanto à aceitacão da homossexualidade alheia e teve uma única mulher durante toda a vida. A pele morena, os olhos arregalados e o rosto realçado pelos longos bigodes levantados nas pontas são marca registrada deste irreverente showman, que se tornou um dos mais conhecidos artistas do século XX. Começou a desenhar e pintar ainda menino e foi para Madri estudar Belas Artes na Universidade de San Fernando, de onde foi expulso por incitação à rebeldia, meses antes de concluir o curso.Enquanto morou na Casa do Estudante da Universidade, manteve uma grande amizade - segundo vários biografos, um "amor platônico" - com o poeta Federico Garcia Lorca, com quem desenvolveu muitos projetos artísticos de vanguarda. O cenário

Manifestação artística

Salvador Felipe Jacinto Dali y Domenech 1904-1989 Salvador Felipe Jacinto Dalí nasceu em Figueras, Catalunha, na Espanha, em 11 de maio de 1904. Desde cedo revelou talento para o desenho e o pai, um tabelião, mandou-o a Madri para estudar na Escola de Belas-Artes de San Fernando, da qual seria expulso anos depois. Na capital espanhola conheceu o cineasta Luis Buñuel e o poeta Federico García Lorca. Suas primeiras obras, como "Moça à janela", enquadradas numa linha naturalista e minuciosa, já produziam uma ambígua sensação de irrealidade, que se acentuaria posteriormente. Em 1928, persuadido pelo pintor catalão Joan Miró, transferiu-se para Paris e aderiu ao movimento surrealista. Foi por essa época que conheceu a mulher do poeta Paul Éluard, Gala, sua futura companheira e modelo. Colaborou então com Buñuel em dois filmes célebres, Un chien andalou (1928; Um cão andaluz) e L'Âge d'or (1930; A idade de ouro) e pintou algumas de suas melhores obras: "Land

Surrealismo