Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Um Novo Ciclo

Mais um ano finalizando e outro que se inicia, cheio de promessas e esperanças. Conseguiu conquistar seus objetivos? O início de um Novo Ano sempre proporciona a expectativa de um recomeço. Que tal aproveitar esse recomeço de um novo ciclo e fazer mudanças em sua vida. Vença os obstáculos que ainda não superou.  Proponha-se a viver cada segundo, usufruindo a oportunidade de estar vivo. Proponha-se a Amar e transmitir seu AMOR às pessoas. Proponha-se a viver em PAZ, transmitindo, assim, a mesma sensação àqueles próximos a ti. Proponha-se a viver na LUZ do bem e será capaz de fazer o melhor que pode. Entenda que seus pensamentos e desejos têm uma FORÇA capaz de conduzir seus passos. Escolha os caminhos que deseja seguir no Novo Ano. Desejo AMOR, PAZ, LUZ e FORÇA a todos os queridos amigos  FELIZ 2013 ABRAÇOS FRATERNOS

Aproveite o momento

Ahh!! Enfim chegou o Natal ! Nada como os encantos dessa época do ano. Tão bom sentir o clima desse momento. Fica tudo mais tranquilo, mais em paz. O ser humano fica mais humano e parece lembrar disso. Lembra-se que existe fraternidade Que existe o bem-querer e o amor. Ahh..... o Natal!!! Momento de paz e luz Aproveite o momento e faça uma reflexão Pense como foi seu ano e suas ações Reflita se fez tudo que podia ter realizado pelo semelhante. Reflita se pode melhorar e evoluir como ser humano E o mais importante, pense sobre o verdadeiro significado do Natal. Vale a pena! Um Natal cheio de paz, luz, amor e harmonia E um Novo Ano com realizações maravilhosas

Heróis da resistência

"Meu único desejo, meu tema musical, meu diamante é a educação". Rubem Alves Antigamente, quando se falava em determinadas profissões, acontecia automaticamente uma analogia com os heróis, pois tinham uma representatividade das atitudes corretas e dos comportamentos morais a serem observados e seguidos. Um dos primeiros heróis, simbolicamente,  que temos contato é o professor. Mas é fundamental fazer uma viagem no tempo para que se fale um pouquinho a esse respeito. Os professores simbolizavam, em outros tempos,  a figura de grande autoridade,  detentores do conhecimento. Através dos professores iniciávamos nossa entrada em um novo mundo. Era aquele primeiro momento de sair de nosso "mundinho" restrito ao contexto familiar e penetrar no conhecimento mais amplo. Os professores tinham autoridade. Se ficassem bravos, quando assim fosse necessário, os alunos se calavam e ficavam quietinhos, pois havia respeito. Naquela época não era incomum as criança

A arte de Engatinhar

"O que diferencia os bem sucedidos dos medíocres é, em grande parte, a capacidade de olhar criticamente o mundo que o cerca, tomar decisões sabendo dos possíveis riscos e agir com perseverança e coragem para mudar o rumo quando necessário." Desde a concepção e crescimento no útero materno, a vida trava batalhas e desafios. Tornar-se um ser, crescer e sobreviver, até mesmo ao nascimento, é o nosso primeiro desafio de persistência. Engatinhar exige esforço, vontade, querer ir a algum lugar. Caminhar exige equilíbrio, duramente conseguido para dar o primeiro passo, onde a coragem para encarar esse desafio é preponderante. Correr, andar de bicicleta ou patins são apenas alguns exemplos de aprendizagens em nossa vida. No início não sabemos como fazer, mas a perseverança e vontade de aprender nos levam ao caminho desejado. Há que se considerar que o principal fator para transformações, perseverança, coragem ou qualquer tipo de sentimento está no próprio indivídu

A importância da Saúde Mental

Não há Saúde sem Saúde Mental Adoecer psiquicamente não é prerrogativa da modernidade. É tão humano quanto nascer ou morrer, ter diabetes, hipertensão arterial, hemorragia. Adoecer faz parte da condição humana. Quando alguém adoece, é natural que receba afeto, simpatia e compreensão para superar o problema. O mesmo não acontece quando essa pessoa adoece por um transtorno mental. A doença, nesse caso, pode ser interpretada como sinal de fraqueza, de autoflagelo, de covardia. Guardada a devida distância, é uma reação semelhante a que os romanos manifestavam em relação aos portadores de lepra - uma condição considerada degradante, dolorosa e contagiante. Melhor evitá-los, colocando-os em lugares bem longe das cidades, confinados. Foi essa a lógica que levou à criação dos asilos para os desvalidos na França, na Inglaterra e no Brasil, a partir do final do século XVIII. Adoecer psiquicamente não é prerrogativa da modernidade. É tão humano quanto nascer ou morrer. Não há civilização

Fazendo a diferença

Conta a história que, em meados do ano 1905, Elezéard Bouffierd, um homem com pouco mais de cinquenta anos, passou a morar sozinho em uma região montanhosa da França, no vale da Provença. Nessa época, as terras estavam devastadas e nada crescia além das lavandas silvestres. Uma desolação total. Havia secura por toda parte e, para que ele pudesse sobreviver ali, extraía água de uma fenda natural e profunda. Diariamente esse camponês dedicava-se ao trabalho de examinar, com muita atenção e cuidado, várias sementes de carvalho. Escolhia as melhores e as separava em grupos de dez. Depois saía a caminhar pelas montanhas, levando consigo um comprido bastão de ferro e os grãos anteriormente selecionados. No alto das colinas, fazia buracos com o bastão, depositava as sementes e as cobria com terra. Plantava carvalhos numa terra que não era sua. A cada dia, com extremo cuidado e em completa solidão, aquele homem plantava cem grãos. Calculava que já havia semeado cem mil ár

Os olhos que vi

"Esse menino é adotado, mas nunca me deu felicidade" Ainda ecoa a frase em meus ouvidos, quase como um mantra que se repete involuntariamente em minha mente. Como tem sido habitualmente, apresenta-se uma mãe com um filho. O diagnóstico ou veredicto já, antecipadamente, consumado não poderia ser outro: "esse menino é hiperativo" Não quero me prender a esse diagnóstico, que já se tornou mais um alvo de modismos psicopatológicos. Mas chamou atenção a frase que ouvi. Primeiramente, se dividirmos a frase "esse menino é adotado, mas nunca me deu felicidade" seria possível algumas interpretações a respeito. Você adota uma criança para dar-lhe felicidade ou o contrário? Quando você adota uma criança é obrigado ou o faz voluntariamente? Se você adota uma criança, acha que tem realmente direito de fazer esse tipo de cobrança? Quais as formas de se conseguir felicidade, principalmente nesse relacionamento? Assim, as perguntas vão surgindo e, como

Perseverare

Adebayo sentia-se infeliz. Reclamava constantemente da infelicidade que tomava conta de seus dias. " Não sou triste. Sou uma pessoa infeliz. Nada me satisfaz ou faz graça". Já passou por tantos fracassos e tantas desilusões que não acredita em seu potencial. Nunca conseguiu nada que tenha almejado, pessoal, profissional ou socialmente. Perdeu a noção de quantas vezes sonhou e viu tudo desmoronar. Sempre construiu castelos que ruiram, um após outro. Tornou-se um descrente de si mesmo. Vivia perdido em devaneios de auto-comiseração e intitulava-se flagelado na alma. Seu discurso fazia lembrar o poema de Álvaro de Campos , " Passagem das Horas ": "Trago dentro do meu coração,  Todos os lugares onde estive,  Todos os portos a que cheguei,  Todas as paisagens que vi... E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero..... ....Experimentei mais sensações do que todas as sensações que senti,  Porque, por mais que sentisse,

Alimento do saber

"Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapão. Eles não têm pouso nem porto alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhado espanto de saberes que o alimento deles já estava em ti... " Mário Quintana 

Dentro de você

Bem, já que mais uma semana se inicia, vale a pena refletir sobre uma questão básica: O que posso fazer para que o mundo seja melhor? Fome e desespero Será que o mundo depende de atitudes extravagantes ou grandiosas para que seja melhor? Creio que não! O mundo melhor começa dentro de cada ser humano. Dentro de cada um de nós é possível florescer as atitudes que podem tornar o mundo maravilhoso. Nosso mundo interior pode ser o grande responsável por aquilo que desejamos viver. Então que tal iniciar a semana tornando seu mundo interior um lugar fantástico? Pense de que forma isso é possível, afinal não é difícil. Temos duas mãos, dois pés, dois olhos e dois ouvidos. Que tal utilizá-los da melhor forma possível? Proponha-se a ouvir mais e pense muitas vezes antes de falar qualquer coisa que possa machucar. Dê ouvidos a quem necessita expôr suas feridas emocionais ou mazelas existenciais. Seja paciente. Olhe ao seu redor. Muito próximo, com certeza,  há p

Almas que choram

Você acredita que está imune? Já sangrou em sua alma? Se já passou por um sofrimento emocional bem sabe a dor. Se nunca passou, lembre-se: JAMAIS JULGUE!! Pensamentos diários, semblantes interrogativos. Diálogos perdidos, monólogos da alma. Medos, aflições, Dúvidas, angústias, Dores no peito, solidões. Almas que choram. Buscam soluções flagelos do ser. Humanos no caos de um labirinto interior. Medo da loucura, da perda da razão. Anseios frustrados diante de um "não" Ahhh!! humanos Tantos pensamentos, tantos sentimentos... Quanta busca!! E na procura de algo incerto, sem bem saber o que buscar ou querer sofrem humanos. Imerso em devaneios, nos monólogos da alma, vive, o ser, a penúria emocional.  

Quem é Viviam ?

Quem é Viviam? Dos campos arados, Que esgota forças E pinga suores, Lavrando a terra. Das obras que arranham Os céus... ...e as mãos calejadas. Dos lares administrados Pelas mãos suaves, Mas tão poderosas. Dos consultórios e escritórios, Das lojas, fábricas e indústrias. Somos eu, você e eles? São todos? Que trabalham incansavelmente. Que gastam seus dias Em expedientes infindáveis. São aqueles que sobrevivem à vida. Almas que vivem as mazelas dos ponteiros... ...de relógios, Que ditam cada segundo de suspiro. Vidas.... E você... Vive Viviam?

Que sentimento é esse?

Que sentimento é esse? Tão paradoxal em si mesmo. Na mistura de sabores, Entre o doce e o amargo. Que sentimento é esse? Tão somatizante, misturando dores, Entre corpo e alma Ahh sentimento!! Que provoca emoções Que se chocam Entre o sorrir e chorar. Que sentimento é esse? Tão confuso na certeza De que incomoda senti-lo Porque dói mesmo sem querer. Sentimento .... Que não se traduz, Nem se define.  Tão intenso em adjetivos. Que sentimento é esse? Que esvazia seu peito Tão cheio.... .....de sentimentos? Sentimento forte, Que carrega o Amor em seus braços Enquanto luta contra seu algoz, A distância. Sentimento Que se apoia Nos calcanhares da lembrança E nos braços da memória. Saudade! Como disse Mário Quintana, “O tempo não para! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo.” Muito bom saber que o tempo passa tão rápido, enquanto as lembranças não se esquecem.

Mãos no manche

Insegurança e ansiedade sempre andaram de mãos dadas. É um grande e destrutivo circulo vicioso. Além disso, a baixa autoestima e baixa autoconfiança acabam agravando a situação. Algumas pessoas permanecem estáticas diante das circunstâncias, mesmo que simples. Qualquer situação corriqueira pode tornar-se um desafio complexo e perturbador. Nesse ponto, a autoestima e confiança em si mesmo deveriam prevalecer como forças internas. Porém, a falha na resposta vai gerar muito mais insegurança e, consequentemente, ansiedade. Lembrei-me da história da moça que vivia um relacionamento totalmente perturbador. O namorado nunca foi um exemplo de companheirismo e lealdade, tão fundamentais em qualquer relacionamento a dois. Sempre foi alheio e egocêntrico às dificuldades dela. Como não bastasse, nos momentos juntos, apenas a criticava, piorando sua autoestima. Ela, já não sabia se o amava, embora admitindo que nunca fora uma pessoa que conseguisse viver sozinha, sem algué

O conforto de seus braços

É muito bom ter saúde, física e mental! É muito fácil conviver com quem tem saúde física e mental!! Mas assumir uma postura diante da doença nem sempre é tão simples. Ser ou estar doente é um sentimento terrível. Além das dores físicas ou dores da alma, há, normalmente, um sentimento de incapacidade individual. Há o sentimento de culpa por se sentir um “peso” para o cuidador. Quando se trata de um adoecimento mental o quadro é muito mais complexo, uma vez que podem ocorrer as mais variadas alterações de humor e comportamentais. De fato, não é fácil compreender e cuidar de alguém adoecido psiquicamente. Há uma história de um rapaz que volta da guerra e, ao chegar em seu país, liga para seus pais: -Pai, mãe, estou voltando para casa. Mas antes quero pedir um grande favor a vocês. Tenho um amigo que gostaria de levar junto comigo para casa. -Sim filho, claro. Adoraríamos conhecê-lo. -Mas antes há algo que vocês precisam saber, continuou o filho. Ele foi terrivelmen