Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 2, 2010

Ouço Vozes

"Ouço vozes Que gritam E xingam Vozes horríveis   Ouço vozes Que riem E cantam Vozes suaves   Ouço vozes Dos pássaros Que voam Libertos   Ouço vozes Da chuva Que lava O semblante assustado   Ouço vozes Que mandam E desmandam Impiedosas   Ouço vozes Quem nem sei bem De onde vêm Ou de quem   Ouço vozes indutivas Intuitivas, permissivas Comandantes vorazes Amedrontadoras   Ouço essas vozes Como um rádio Em curto-circuito A chiar no meu ouvido   Já ouço, mais um dia Tantas vozes Que me dizem E desdizem   E entre tantas vozes Só não ouço a minha"  Stuka Angyali

Reforme atitudes

  "Desculpe! Não é esse o meu ofício.  Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja.  Gostaria de ajudar - se possível -  judeus, o gentio ... negros ... brancos. Todos nós desejamos ajudar uns aos outros.  Os seres humanos são assim.  Desejamos viver para a felicidade do próximo -  não para o seu infortúnio.  Por que havemos de odiar ou desprezar uns aos outros?  Neste mundo há espaço para todos.  A terra, que é boa e rica,  pode prover todas as nossas necessidades. O caminho da vida pode ser o da

Ilusão de ótica

"O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo - numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é por si só parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior." Albert Einstein