Pular para o conteúdo principal

Aos filhos esquecidos

Todos os anos os pais são lembrados no segundo domingo de agosto.


Assim como as mães no segundo domingo do mês de maio.

Toda vez que temos uma data comemorativa referente a pais e mães, faço a mesma pergunta:

-E nos outros 364 dias do ano? Eles não precisam ser lembrados?

Sabemos de pais e mães abandonados em asilos porque os filhos não querem ter o trabalho de cuidar de sua velhice.

Esquecem seus filhos, simplesmente, destes pais que cuidaram de seu crescimento.

Sabemos de pais e mães que são maltratados diariamente, humilhados, destruídos moralmente.

Esquecem seus filhos, simplesmente, das palavras de estímulo e apoio que tiveram na infância e adolescência.

Depois de um tempo os pais são velhos. Simplesmente muito velhos para se tolerar sua presença.

Esquecem seus filhos, simplesmente, que seus velhos pais doaram muitos destes anos de vida às vidas destes esquecidos filhos.

E então é necessário que se crie uma data comemorativa.

Assim, filhos esquecidos podem ser capazes de lembrar-se de seus velhos pais.

Que vergonha!

E as lojas não conseguem vender aos esquecidos filhos o presente mais precioso para os velhos pais e mães.

Nas lojas não se vende amor, carinho, e, muito menos, a capacidade de dizer:

Obrigado por tudo que sempre fizestes por mim!!

Comentários

Alma Aprendiz disse…
Achei maravilhoso!
É ralmente para para se fazer uma grande reflexão sobre tudo oque diz o texto.
PARABÉNS!

um grande beijo e que DEUS lhe abeçoe
Alma Aprendiz
Jorge disse…
Amigo PD

e sem esquecer que estes filhos um dia serão idosos també. Podemos imaginar que o que fazem com os pais, os futuros filhos os farão também.

Para refletir, de verdade, a nossa relação com nossos pais

Um grande abraço!!!
Rose disse…
Perfeito, infelizmente essa data tornou-se apenas um mero comércio, os sentimentos verdadeiros estão em nosso dia-a-dia!
*lua* disse…
Querido PD,

Amo meus pais, com um amor que dói no peito, mas mesmo assim acho que não amo da forma que eles gostariam.

Amo meu filho de 2 anos, mesmo que num futuro próximo ele possa me esquecer algum lugar fora dele.

E por último e mais importante estou eternamente individada com meu pequenino amor e por muitas vezes minha grande descrença por Deus, mas mesmo assim, ele me proporciona tudo todos os dias para eu ser feliz, minha vida!

O amor não se venda, por isso inventaram a farmácia!

Beijo grande!
ValériaC disse…
É amigo, infelizmente esta é a realidade de muitos pais e mães...
Muitos filhos se esquecem de sentir gratidão e amor...e até mesmo o significado da palavra respeito.
Deus nos ensinou a amar o próximo como nós mesmos, e os próximos, mais próximos são os familiares...é preciso cultivar mais o amor e a gratidão.
Que lembremos de que dia dos pais são todos os dias!
Tenha uma ótima semana amigo!
Beijos...
Valéria
Anônimo disse…
Eu cresci vendo meu irmão mais velho tratar meu pais com desrespeito, e fazer as piores atrocidades,que dariam um conto,mas nem vale o jogo de palavras. Por isso eu quis fazer a diferença, e amá-los, o bastante para suprir o amor que não tinham dele. Perdi meu pai dia 21/05/2009, vítima de cancer no cerebro, e é o segundo dia dos pais sem ele. E lendo suas palavras fiquei muito feliz. Por não ter sido um amor demonstrado em um dia, e sim nos 365 dias do ano. Seus últimos dias de vida eu cuidei, dei banho, troquei fralda, dei comida na boca, e queria eu ter feito mais. Não entendo a morte. O ruím de quem escreve, é que quando começa não quer parar né, rs. Enfim, agradeço sua visita. O meu blog é novo. Nem sei usar ainda. Fico feliz que tenha gostado. Tres dias aqui, e a sensação é que ou eu escrevo muito mal, ou ninguém me ama, ninguém me quer, rs. Só você me segue, rs. Ainda assim pretendo postar diariamente. Tudo isso que escrevi até agora aconteceu mesmo, os nomes foram trocados para preservar os verdadeiros. Mas, também vou falar de coisas que vão passar longe da realidade. Mas como você disse as histórias são vivenciadas pelas pessoas por aí no dia-a-dia. Agradeço a tua atenção, teu blog tbm é muito bom, estou lendo aos poucos, você escreve muito bem e tem idéias magníficas e aparente carater eximio.
Eu não sou nada formal, textual, gramatical, sou pessoa comum, gente boa, inconstante,que gosta de escrever. Adorei a visita. Volte sempre. Abraços!
franciete disse…
________(¯`: ´¯)▓▓)
_______(¯ `•.\|/.•´¯)
____(▓(¯ `•.⋐(█)⋑.•´¯)▓▓)
____(▓▓(_.•´/|\`•._)▓▓▓▓▓)
____(▓▓▓▓(_.:._)▓▓▓▓▓▓▓▓)
_(▓▓▓▓▓_▌▌_▓▓(¯`:´¯)▓▓▓▓▓)
_(▓▓▓▓__▌▌_(¯ `•.\|/.•´¯)▓▓▓)
__(▓▓____▌(¯ `•.⋐(█)⋑.•´¯)▓)
___(▓▓___▌▌▓(_.•´/|\`•._)▓)
____(▓___▌▌▓▓ (_.:._)_▓)
_______(▒❤▒) _____ (▒❤▒)
_____(▒❤▒▒❤▒)__(▒❤▒▒❤▒)
___(▒❤▒▒▒▒❤▒)(▒❤▒▒▒▒❤▒)
__(▒❤▒▒▒▒▒▒▒❤ ▒▒▒▒▒▒❤▒)
__(▒❤▒▒▒▒▒▒ ❤▒▒▒▒▒▒❤▒)❤
___(▒❤▒▒▒▒▒▒❤ ▒▒▒▒▒▒❤▒)
____(▒❤▒▒▒▒▒▒▒▒❤▒▒▒▒) ❤
______(▒❤▒▒▒▒❤▒▒▒▒❤▒)
________(▒❤▒▒▒ ❤▒▒❤▒)
__________(▒❤▒▒▒❤▒▒)
_____________(▒❤▒▒)
_______________(▒)Eu sou como o jardineiro
todos os dias rega suas florinhas para que elas brilhem e deixem seu perfume em nosso coração.

Postagens mais visitadas deste blog

Velhos Tempos

Tudo muda.... Houve um tempo em que se pedia “a benção” aos pais quando se acordava pela manhã ou se deitava para dormir, assim como antes de sair de casa. Hoje os filhos nem sabem o que significa pedir “a benção”, Afinal mal falam bom dia ou boa noite. E para sair de casa nem precisam falar aonde vão. Um filho, nesse tempo, referia-se aos pais ou pessoas mais velhas como “Sr” e “Sra”. Hoje os filhos se referem aos pais ou pessoas mais velhas como “Você”, Afinal nem sabem o significado de um pronome de tratamento respeitoso. Houve um tempo que não se falava enquanto adultos estivessem falando. Hoje os filhos falam enquanto os pais se obrigam a ficar quietos, Afinal nem sabem o que é ouvir. Os filhos, certamente, compreendiam o olhar recriminador de seus pais. Hoje se um pai lança um olhar recriminador ao filho, Passará despercebido ou ouvirá: “que cara feia é essa, velho?” Houve um tempo em que um filho pedia, por favor, ou “eu posso?” Hoje um filho não pede, por favor, e

Vivemos esperando

Novamente estamos nos aproximando de mais um final de ano. É impressionante como o tempo está passando rápido. Diria mesmo que está "voando". Essa constatação nos faz refletir sobre aquele velho dito popular: "Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje". Seja feliz, não espere que amanhã seja melhor. Torne hoje seu dia o melhor. Não perca tempo com situações estressantes. Não dê atenção àquilo que bloqueia sua felicidade. Não crie dificuldades para sua felicidade. Ser feliz é muito fácil, mais fácil ainda é impedir que aconteça. O tempo passa e você vai viver esperando o que? Dias melhores

Legado de miséria

D. Cacilda é uma senhorinha octogenária, muito frágil e humilde, mãe de nove filhos. Conseguiu, sob todas as dificuldades, torná-los homens e mulheres adultos. E com sua sabedoria ensinou-lhes as coisas certas da vida e o que é bom ou ruim. Seus filhos, todos casados, com suas ocupações e trabalhos, vivem correndo. D. Cacilda tem também muitos netos, talvez mais de 30, dentre os quais muitos já adultos e até casados. Mas, infelizmente, apesar dessa família tão numerosa de D.Cacilda, não escapa a senhorinha à solidão. D. Cacilda já se faz viúva há alguns anos e vive solitária em sua casinha, a relembrar de seus longos e passados anos ao lado de seu amado e companheiro marido. Sua modesta casa sempre foi o lar acolhedor para qualquer pessoa. E nunca houve quem ali não se sentisse confortado. Mas a vida tem seu ciclo. D.Cacilda, já tão frágil caiu doente, de cama, totalmente debilitada e dependente. Os anos pesaram em seus ombros já bastante arqueados. Mas que bom, ela tem tanto