Pular para o conteúdo principal

Quanto tempo?

Hoje, 05 de Junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. 
A data foi instituída pela Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) em 1972, época em que os problemas ambientais não tinham o impacto que têm hoje. 


Com esse desastre ambiental que acomete a região do Golfo do México, exterminando toda a fauna e flora local, acabando com o ecossistema da região através da maré negra, deve ser feito o seguinte questionamento:

Quanto tempo ainda vai levar para o ser humano acabar com todo o planeta?

Comentários

angela disse…
Os indicadores são péssimos. Não sei quanto tempo, mas a coisa está feia.
beijos
Jorge disse…
Querido amigo PD

pela situação do homem hoje, não parece difícil vaticinar que o planeta está ruindo. Pois sem a Natureza, o homem também desaparece.
Claro, acredito que o homem não desaparecerá, de fato, mas o sofrimento que advirá destas seguidas tragédias, será muito grande. Afinal, parece que vamos merecer.

Um grande abraço, Amigo da eternidade!!!
franciete disse…
Meu querido amigo que saudade de você, venho sempre que posso ver seus escritos.
Tive forçosamente de dar um tempo, tempo que não sei quanto, mas morro de saudades de meia dúzia de amigos.
Porque amor e amizade mesmo em virtual sentimos real, porque corações lindos existem , que sempre nos acompanham,e nos dizem aquilo que gostamos de ouvir mesmo quando estamos tristes.
Estou com a saúde debilitada, e estou há espera dos resultados dos exames, é a primeira pessoa a quem estou a dizer o motivo da minha ausência, mas o meu carinho e estima por você é muito sincero, verei sempre aqui mesmo às escuras mas venho enquanto poder, beijinhos de luz e paz para você meu bom amigo.
franciete disse…
Estimado amigo tem um miminho para si no lamentos de alma é o primeiro do lado direito, vale pela nossa amizade, beijinho de luz e paz.
Barbara disse…
Todo o planeta ou o que sobrou dele?
Muita pena eu sinto de todos nós, que viemos de uma civilização que històricamente nos fez acreditar que éramos separados do Todo.
Se permite.
Obrigada.
ValériaC disse…
Querido amigo...é sempre com muita tristeza que vejo o que os chamados seres humanos fazem com o meio ambiente deste nosso tão lindo Planeta.
É preciso consciência, pois nossa é a responsabilidade por tudo.
Plantem destruição e colherão exatamente o mesmo, daí não adianta lamentar.

Um grande abraço
Valéria
Valdeir Almeida disse…
Olá,

O Meio Ambiente, tão desgastado pelo próprio homem, precisa de atenção total. Mesmo porque, se o Meio Ambiente for totalmente devassado os seres humanos não mais existirão.

Abraços, amigo.

P.S.: Sinto sua falta lá no meu blog.
*lua* disse…
Olá meu amigo!!! Bom dia para ti!!!

Na minha inocência, prefiro a teoria de Gaia, o qual, descreve o ser humano muito prepotente em assinar que pode destruir todo um planeta ... com certeza ele irá se destruir primeiro!!!

Beijos e boa semana para ti!
franciete disse…
Amigo tem um selinho no lamentos não sei se já lá foi buscar, é o primeiro a contar de cima.
Beijinhos
JUREMA disse…
Acho que o homem não vai terminar com o planeta ,pois é este quem vai acabar com o homem.
Do geito que a coisa vai indo ,o planeta já começou a dar o troco .
Nossas praias aqui da ilha ,estão sumindo e o mar reassumindo o espaço original.
Abraços fraternos
Maysha disse…
Ola meu amigo, agradeço o selo e o comentário simpático que me deixou.
Penso que não será o homem a terminar com o planeta, mas sim o contrário, embora o homem tenha sido o grande responsável, o que é lamentável. Infelizmente não se ve maneira de a situação mudar, as pessoas não corrigem os pessimos hábitos e o desrespeito para com o planeta continua.

Para si,um lindo dia, e um beijo meu.
Rose disse…
Olá caro amigo!
Realmente a data não é para comemorações infelizamente, o que a humanidade deve fazer é agir mais do que refletir, afinal a natureza já está dando a sua resposta...muito triste!
Abraços

Postagens mais visitadas deste blog

Velhos Tempos

Tudo muda.... Houve um tempo em que se pedia “a benção” aos pais quando se acordava pela manhã ou se deitava para dormir, assim como antes de sair de casa. Hoje os filhos nem sabem o que significa pedir “a benção”, Afinal mal falam bom dia ou boa noite. E para sair de casa nem precisam falar aonde vão. Um filho, nesse tempo, referia-se aos pais ou pessoas mais velhas como “Sr” e “Sra”. Hoje os filhos se referem aos pais ou pessoas mais velhas como “Você”, Afinal nem sabem o significado de um pronome de tratamento respeitoso. Houve um tempo que não se falava enquanto adultos estivessem falando. Hoje os filhos falam enquanto os pais se obrigam a ficar quietos, Afinal nem sabem o que é ouvir. Os filhos, certamente, compreendiam o olhar recriminador de seus pais. Hoje se um pai lança um olhar recriminador ao filho, Passará despercebido ou ouvirá: “que cara feia é essa, velho?” Houve um tempo em que um filho pedia, por favor, ou “eu posso?” Hoje um filho não pede, por favor, e

Vivemos esperando

Novamente estamos nos aproximando de mais um final de ano. É impressionante como o tempo está passando rápido. Diria mesmo que está "voando". Essa constatação nos faz refletir sobre aquele velho dito popular: "Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje". Seja feliz, não espere que amanhã seja melhor. Torne hoje seu dia o melhor. Não perca tempo com situações estressantes. Não dê atenção àquilo que bloqueia sua felicidade. Não crie dificuldades para sua felicidade. Ser feliz é muito fácil, mais fácil ainda é impedir que aconteça. O tempo passa e você vai viver esperando o que? Dias melhores

Horizonte comodista

João trabalhava em uma empresa há muitos anos. Funcionário sério, dedicado, cumpridor de suas obrigações e, por isso mesmo, já com seus 20 anos de casa. Um belo dia, ele procura o dono da empresa para fazer uma reclamação: -- Patrão, tenho trabalhado durante estes 20 anos em sua empresa com toda a dedicação, só que me sinto um tanto injustiçado. O Juca,que está conosco há somente três anos, está ganhando mais do que eu. O patrão escutou atentamente e disse: -- João, foi muito bom você vir aqui. Antes de tocarmos nesse assunto, tenho um problema para resolver e gostaria da sua ajuda. Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço. Aqui na esquina tem uma quitanda. Por favor, vá até lá e verifique se eles têm abacaxi. João, meio sem jeito, saiu da sala e foi cumprir a missão. Em cinco minutos estava de volta. -- E aí, João? -- Verifiquei como o senhor mandou. O moço tem abacaxi. -- E quanto custa? -- Isso eu não pergunt