Pular para o conteúdo principal

Escreva a história


Se você está com olhos bem abertos, experimente fechá-los... Agora abra-os somente para o lado de dentro. Chegou a hora de visitar por uns instantes seu mundo interior.

Passeie calmamente aí por dentro de você, detendo-se longamente às boas imagens que você tem guardadas.

Não há qualquer problema em visitar o seu arquivo, ou o seu velho baú, desde que seja para buscar inspiração no passado, alimentar e dar força ao presente. Atenha-se ao que de mais precioso você viveu.

Alguém especial vem se formando e se moldando pelo tempo e pela história desse tempo. Você é feliz pelo sonho de criança que você vem cultivando dia após dia, ano após ano. Se quiser abrir os olhos, abra-os bem e procure revelar a criança que ainda brilha em você.

Agradeça. A vida é dinâmica. Hoje vai ser mais um dia na construção da sua história.
As cenas do dia que começa também vão ficar marcadas, e você poderá revisitá-las. Hoje você escreve mais uma boa página nessa história.

Está no ar a criança que você sempre preservará dentro de si. Coração aberto, sorriso pronto, abraço fácil, beijo sincero.

Na rua, no trabalho, em casa, todo mundo vai notar que está diante de alguém muito especial.

Comentários

*lua* disse…
Olá linda tudo bem?
Estou eu procurando pessoas de mão dupla também!!!
Montei um blog a pouco e gostaria de fazer amizades e assim compartilhar os mesmos infortúnios da vida e alegrias tb é claro.

abraços
franciete disse…
Olá meu bom amigo, cá estamos mais uma vez a fazer os nossos comentários, eu bem que gostaria de conseguir fazer uma separação, e deixar certas recordações no fundo do baú. E não lhes dar crédito, mas eles são tão persistentes e mal educados, que mesmo sem permissão são os primeiros a sair cá para fora.
Depois, há! Depois, chateio-me e também já não volto lá tão depressa.
Beijos de luz e paz em seu coração.
*lua* disse…
Olá AMIGO!!! desculpe ter me referido na outra msn de amiga ... acredito que equivodadamente deduzi através da sensibilidade e profundidade de seu blog estava por trás uma alma feminina ... não "Os homens também choram" rs.
Parabéns pelo site.

abraços
*lua*
Maysha disse…
Ola amigo.
Segui o teu conselho, fiz a visita ao meu interior e encontrei a minha criança, que me sorri e continua bem viva dentro de mim.

Muito belo este texto.

Beijos de luz
Isa
franciete disse…
Oi meu querido passei para deixar o meu beijinho de luz e paz em seu coração e desejar bom fim de semana.

Postagens mais visitadas deste blog

Velhos Tempos

Tudo muda.... Houve um tempo em que se pedia “a benção” aos pais quando se acordava pela manhã ou se deitava para dormir, assim como antes de sair de casa. Hoje os filhos nem sabem o que significa pedir “a benção”, Afinal mal falam bom dia ou boa noite. E para sair de casa nem precisam falar aonde vão. Um filho, nesse tempo, referia-se aos pais ou pessoas mais velhas como “Sr” e “Sra”. Hoje os filhos se referem aos pais ou pessoas mais velhas como “Você”, Afinal nem sabem o significado de um pronome de tratamento respeitoso. Houve um tempo que não se falava enquanto adultos estivessem falando. Hoje os filhos falam enquanto os pais se obrigam a ficar quietos, Afinal nem sabem o que é ouvir. Os filhos, certamente, compreendiam o olhar recriminador de seus pais. Hoje se um pai lança um olhar recriminador ao filho, Passará despercebido ou ouvirá: “que cara feia é essa, velho?” Houve um tempo em que um filho pedia, por favor, ou “eu posso?” Hoje um filho não pede, por favor, e

Vivemos esperando

Novamente estamos nos aproximando de mais um final de ano. É impressionante como o tempo está passando rápido. Diria mesmo que está "voando". Essa constatação nos faz refletir sobre aquele velho dito popular: "Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje". Seja feliz, não espere que amanhã seja melhor. Torne hoje seu dia o melhor. Não perca tempo com situações estressantes. Não dê atenção àquilo que bloqueia sua felicidade. Não crie dificuldades para sua felicidade. Ser feliz é muito fácil, mais fácil ainda é impedir que aconteça. O tempo passa e você vai viver esperando o que? Dias melhores

Legado de miséria

D. Cacilda é uma senhorinha octogenária, muito frágil e humilde, mãe de nove filhos. Conseguiu, sob todas as dificuldades, torná-los homens e mulheres adultos. E com sua sabedoria ensinou-lhes as coisas certas da vida e o que é bom ou ruim. Seus filhos, todos casados, com suas ocupações e trabalhos, vivem correndo. D. Cacilda tem também muitos netos, talvez mais de 30, dentre os quais muitos já adultos e até casados. Mas, infelizmente, apesar dessa família tão numerosa de D.Cacilda, não escapa a senhorinha à solidão. D. Cacilda já se faz viúva há alguns anos e vive solitária em sua casinha, a relembrar de seus longos e passados anos ao lado de seu amado e companheiro marido. Sua modesta casa sempre foi o lar acolhedor para qualquer pessoa. E nunca houve quem ali não se sentisse confortado. Mas a vida tem seu ciclo. D.Cacilda, já tão frágil caiu doente, de cama, totalmente debilitada e dependente. Os anos pesaram em seus ombros já bastante arqueados. Mas que bom, ela tem tanto