Pular para o conteúdo principal

A riqueza de estarmos vivos



A felicidade pode existir em cada momento e em cada situação. Se seu trabalho é maçante, é porque você escolheu enxergá-lo dessa forma. Se seu vizinho é desagradável, é porque você o considera assim. Tudo, na vida, depende da forma como encaramos os fatos. Encontre o lado bom das coisas ao seu redor. Nada o fará feliz até que você decida ser feliz. Adaptar-se às situações e convivências torna a vida mais prazerosa e você terá o poder de sentir-se bem..
Nada tem o poder de fazê-lo feliz, mas você tem o poder de extrair felicidade de qualquer coisa.
Luta e conflito, riso e alegria, lágrimas e sorrisos, são todos parte da mesma abundante e incrível sinfonia que é a vida. A riqueza de estarmos vivos nunca é condicional. Ela não é feita apenas de diversão, mas você realmente gostaria que fosse assim?

Regozije-se com a vida dá, pois é maravilhosa.
Dá-nos oportunidade de saborear os aprendizados.

Comentários

Divino o que escreveu! Eu penso assim... Quando estamos tristes por algo, temos que tentar pensar em coisas que nos fazem felizes... Assim, logo aquilo que estava nos deixando tristes, ameniza e acabamos ficando melhores.
Nossa vida é tão curta, então porque sermos tão apreensivos... Devemos sim, procurar o que nos fazem bem e felizes assim viveremos melhor.

Parabéns pelo que escreveu, simplesmente maravilhoso.

Beijo
Jorge disse…
Meu amigo,
belo post.
Escolhemos caminhos, é fato, mas o resultado depende de nós. Consideramos o fracasso, por exemplo como algo ruim, mas essa opção de escolha é nossa.
Pois da escolha consciente surge o nosso ser interior, feliz ou não.

Um super abraço,
Jorge
monidibb disse…
Pena que a maioria das pessoas se lamentam mais do que agradecem o fato de estarem vivas.

Somente quando temos perdas importantes de pessoas queridas e próximas damos valor ao simples (?!)ato de respirar.

Excelente texto.Para refletir.
Mais uma lição, e esta se chama vida
e por vezes ela passa entre os dedos, e quando acordamos já é tarde para fazer tanto daquilo que se quer e nos faz feliz.
Beijos de luz em seu coração
Vida*** disse…
Tdos os dias ao acordar...Devemos Agradecer ao gde Pai...Pela nossa Vida!! E de tdos os nossos entes queridos!! Sempre vivendo cda momento como se fosse único e insubstituível!! (Existem momentos que se petrificam e força nenhuma é capaz de resgatar!!)Obrigada,Sr.!! Respirar ar puro!! Ver o sol!! Agradecer a Natureza e coisas bélíssimas que Deus nos da sem nda pedir!! A VIDA è maravilhosa se Não temos medos dela!!A beleza interior é a maior riqueza que podemos ter!! Aliados a Humildade,Amor e Paz!!Viva a Vida!!
Norma Villares disse…
Como é bom sentir que está vivo, em todos os sentidos.
Muto legal recordar como devemos ser agradecidos.
Um grande abraço afetuoso

Postagens mais visitadas deste blog

Velhos Tempos

Tudo muda.... Houve um tempo em que se pedia “a benção” aos pais quando se acordava pela manhã ou se deitava para dormir, assim como antes de sair de casa. Hoje os filhos nem sabem o que significa pedir “a benção”, Afinal mal falam bom dia ou boa noite. E para sair de casa nem precisam falar aonde vão. Um filho, nesse tempo, referia-se aos pais ou pessoas mais velhas como “Sr” e “Sra”. Hoje os filhos se referem aos pais ou pessoas mais velhas como “Você”, Afinal nem sabem o significado de um pronome de tratamento respeitoso. Houve um tempo que não se falava enquanto adultos estivessem falando. Hoje os filhos falam enquanto os pais se obrigam a ficar quietos, Afinal nem sabem o que é ouvir. Os filhos, certamente, compreendiam o olhar recriminador de seus pais. Hoje se um pai lança um olhar recriminador ao filho, Passará despercebido ou ouvirá: “que cara feia é essa, velho?” Houve um tempo em que um filho pedia, por favor, ou “eu posso?” Hoje um filho não pede, por favor, e

Vivemos esperando

Novamente estamos nos aproximando de mais um final de ano. É impressionante como o tempo está passando rápido. Diria mesmo que está "voando". Essa constatação nos faz refletir sobre aquele velho dito popular: "Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje". Seja feliz, não espere que amanhã seja melhor. Torne hoje seu dia o melhor. Não perca tempo com situações estressantes. Não dê atenção àquilo que bloqueia sua felicidade. Não crie dificuldades para sua felicidade. Ser feliz é muito fácil, mais fácil ainda é impedir que aconteça. O tempo passa e você vai viver esperando o que? Dias melhores

Legado de miséria

D. Cacilda é uma senhorinha octogenária, muito frágil e humilde, mãe de nove filhos. Conseguiu, sob todas as dificuldades, torná-los homens e mulheres adultos. E com sua sabedoria ensinou-lhes as coisas certas da vida e o que é bom ou ruim. Seus filhos, todos casados, com suas ocupações e trabalhos, vivem correndo. D. Cacilda tem também muitos netos, talvez mais de 30, dentre os quais muitos já adultos e até casados. Mas, infelizmente, apesar dessa família tão numerosa de D.Cacilda, não escapa a senhorinha à solidão. D. Cacilda já se faz viúva há alguns anos e vive solitária em sua casinha, a relembrar de seus longos e passados anos ao lado de seu amado e companheiro marido. Sua modesta casa sempre foi o lar acolhedor para qualquer pessoa. E nunca houve quem ali não se sentisse confortado. Mas a vida tem seu ciclo. D.Cacilda, já tão frágil caiu doente, de cama, totalmente debilitada e dependente. Os anos pesaram em seus ombros já bastante arqueados. Mas que bom, ela tem tanto