Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

FELIZ NATAL !!!

A todos os amigos, Desejo um Natal repleto de esperança!! Que a paz e a harmonia estejam sempre presentes em seus lares. Um grande e fraternal abraço em todos!

E falando em desafios....

Para viver a vida que você quer, você deve ser quem você é. Isso pode soar como um bonito jogo de palavras, mas pense a respeito. Você pensa seus próprios pensamentos? Você sonha seus próprios sonhos? Você determina suas próprias metas? Ou você os pega emprestados de outros? Ter mais e mais do que você não quer realmente não lhe trará felicidade. A vida que você deseja não está em seguir os sonhos de outros, a idéia de outros sobre o melhor lugar para viver, ou a idéia de outros sobre o melhor carro para dirigir. A verdadeira felicidade e realização requerem que você tenha coragem de ser você mesmo. Existe uma razão para você querer as coisas que quer. São seus anseios, seus desejos que te movem. Quando você perseguir o que você realmente deseja da vida, então você estará satisfazendo seu conjunto de oportunidades, dando sua própria e especial contribuição, criando valores como só você pode fazer. Seja você de verdade. Você e o mundo inteiro serão mais ricos com isso. "

Desafio do Sete

Esse desafio foi feito pelo amigo Jorge, do blog “Boa Nova” ( http://espiritismoeboanova.blogspot.com/ ) e consiste em 7 questões com 7 respostas cada. Acho bastante dificil falar sobre determinadas características pessoais. Portanto tornou-se, de fato, um grande desafio. Vamos lá.... 7 coisas que pretendo fazer antes de morrer: 1. Dedilhar violino 2. Evoluir espiritualmente 3. Conhecer determinados lugares 4. Aprender voar de paraglider 5. Mergulhar ao lado de golfinhos 6. Viajar em um balão 7. Pescar um Marlim Azul 7 coisas que mais digo: 1. Olá! 2. Como tem se sentido? 3. Bom dia! 4. Boa tarde 5.Te amo! 6. Querida 7. Fique com Deus! 7 coisas que faço bem: 1. Trabalhar 2. Brincar 3. Saber ouvir 4. Aconselhar 5. Dirigir 6. Cozinhar 7. Comer 7 defeitos meus: 1. Timidez 2. Perfeccionismo 3. Protelar 4. Gula 5. Impulsividade 6. Comodismo em determinadas circunstâncias 7. Negligência com a própria saúde 7 coisas que amo: 1. Viver 2. Minha f

Liberdades de escolha - A consciência nem deveria ter data marcada

"Realmente, se um dia de fato se descobrisse uma fórmula para todos os nossos desejos e caprichos - isto é, uma explicação do que é que eles dependem, por que leis se regem, como se desenvolvem, a que é que eles ambicionam num caso e noutro e por aí fora, isto é uma fórmula matemática exata - então, muito provavelmente, o homem deixaria imediatamente de sentir desejo. Pois quem aceitaria escolher por regras? Além disso, o ser humano seria imediatamente transformado numa peça de um orgão ou algo do gênero; O que é um homem sem desejos, sem liberdade de desejo e de escolha, senão uma peça num orgão?"   Fiodor Dostoievski -- "Cadernos do Subterrâneo"  "O homem nasceu livre e por toda parte vive acorrentado" J J Rosseau

Quimera

A vida é feita de sonhos. Há 30 anos, de um parto sofrido nascia Argemira, sem choro, à luz de velas. Muito sua mãe sofreu nesse parto, que em seu casebre concebeu. Cresceu lentamente, tão raquítica e delicada. E seus primeiros passinhos demoraram a acontecer. Falar algumas palavras, somente depois dos 7 anos de idade. Na escola, caçoada, tão tímida e isolada, não conseguia aprender. Menina estranha, acuada, simplesmente não aprendia nada. Frequentou, sim, até a 4®série. Mas a escola abandonou, tamanho constrangimento por nada aprender. E cabe aqui parentesar. Quem abandonou quem? Então os anos correram. Argemira, humilde, não obstante batalhadora, sempre em casa, solitária, sonhadora. O sonho? Aprender. Argemira nunca esqueceu o contato que teve com as palavras escritas. Guarda, ainda, seu caderninho de caligrafia. Todos os dias, lá no mesmo casebre que um dia a recebeu em um rasgo purpúreo, senta-se na mesinha capenga da cozinha. À luz enfumaçada do lampião, Argemira tenta ler

Tão bom viver

"Tão bom viver dia a dia... A vida assim, jamais cansa... Viver tão só de momentos Como estas nuvens no céu... E só ganhar, toda a vida, Inexperiência... esperança... E a rosa louca dos ventos Presa à copa do chapéu. Nunca dês um nome a um rio: Sempre é outro rio a passar. Nada jamais continua, Tudo vai recomeçar! E sem nenhuma lembrança Das outras vezes perdidas, Atiro a rosa do sonho Nas tuas mãos distraídas..." -Canção do dia de sempre- Mário Quintana

Entra para o interior

Certa vez um lenhador recebeu um sábio em sua humilde casa. Este lhe diz: -"lenhador, entra para o interior" O homem simples, olhando a mata próxima de sua casa, resolve penetrá-la. Descobre, então, uma floresta. Aproveita a madeira e fica rico.Tinha o que queria, mas não era feliz. Lembra-se, novamente, de seu amigo sábio e resolve aprofundar-me mais ainda na floresta. Descobre rochas de grande valor. Começa a trabalhar com a pedra e fica mais rico ainda. Sentado à beira da porta de sua casa, ele se sentia triste e infeliz. Era rico financeiramente e pobre de felicidade. Os pensamentos, voltam, então, ao seu amigo sábio, recorda a sua recomendação: -"lenhador, entra para o interior" Uma luz acende-se em sua alma e ele, enfim, entende a mensagem deixada pelo seu amigo sábio. Era preciso voltar-se para dentro de si mesmo no processo de meditação e introspecção, analisar as suas ações e reconquistar seu verdadeiro caminho. "Justo é que se gastem alguns minutos p

Velhos Tempos

Tudo muda.... Houve um tempo em que se pedia “a benção” aos pais quando se acordava pela manhã ou se deitava para dormir, assim como antes de sair de casa. Hoje os filhos nem sabem o que significa pedir “a benção”, Afinal mal falam bom dia ou boa noite. E para sair de casa nem precisam falar aonde vão. Um filho, nesse tempo, referia-se aos pais ou pessoas mais velhas como “Sr” e “Sra”. Hoje os filhos se referem aos pais ou pessoas mais velhas como “Você”, Afinal nem sabem o significado de um pronome de tratamento respeitoso. Houve um tempo que não se falava enquanto adultos estivessem falando. Hoje os filhos falam enquanto os pais se obrigam a ficar quietos, Afinal nem sabem o que é ouvir. Os filhos, certamente, compreendiam o olhar recriminador de seus pais. Hoje se um pai lança um olhar recriminador ao filho, Passará despercebido ou ouvirá: “que cara feia é essa, velho?” Houve um tempo em que um filho pedia, por favor, ou “eu posso?” Hoje um filho não pede, por favor, e

Legado de miséria

D. Cacilda é uma senhorinha octogenária, muito frágil e humilde, mãe de nove filhos. Conseguiu, sob todas as dificuldades, torná-los homens e mulheres adultos. E com sua sabedoria ensinou-lhes as coisas certas da vida e o que é bom ou ruim. Seus filhos, todos casados, com suas ocupações e trabalhos, vivem correndo. D. Cacilda tem também muitos netos, talvez mais de 30, dentre os quais muitos já adultos e até casados. Mas, infelizmente, apesar dessa família tão numerosa de D.Cacilda, não escapa a senhorinha à solidão. D. Cacilda já se faz viúva há alguns anos e vive solitária em sua casinha, a relembrar de seus longos e passados anos ao lado de seu amado e companheiro marido. Sua modesta casa sempre foi o lar acolhedor para qualquer pessoa. E nunca houve quem ali não se sentisse confortado. Mas a vida tem seu ciclo. D.Cacilda, já tão frágil caiu doente, de cama, totalmente debilitada e dependente. Os anos pesaram em seus ombros já bastante arqueados. Mas que bom, ela tem tanto

Vivemos esperando

Novamente estamos nos aproximando de mais um final de ano. É impressionante como o tempo está passando rápido. Diria mesmo que está "voando". Essa constatação nos faz refletir sobre aquele velho dito popular: "Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje". Seja feliz, não espere que amanhã seja melhor. Torne hoje seu dia o melhor. Não perca tempo com situações estressantes. Não dê atenção àquilo que bloqueia sua felicidade. Não crie dificuldades para sua felicidade. Ser feliz é muito fácil, mais fácil ainda é impedir que aconteça. O tempo passa e você vai viver esperando o que? Dias melhores

Como está sua auto-estima?

                                     " QUANDO me amei de Verdade , compreendi Que em qualquer circunstancia , eu estava sem Certo lugar, Na Hora Certa , no Momento Exato . E então, pude Relaxar . Hoje sei Que Nome TEM isso ... Auto-estima ... "   Charles Chaplin Clique Aqui Para Ver Como anda SUA auto - estima

Crepúsculo Mental

E quem ainda pode afirmar que a história familiar não tem influências sociais? Tudo começa na infância. Tudo, certamente tudo, tem uma grande significação para a criança. Toda criança, em seu desenvolvimento, tem a mente aberta ao aprendizado. E é nesse ponto que as questões começam pesar. Se essa criança vive em um lar estruturado, ambiente saudável, poderá desenvolver seu maior potencial e tornar-se um adulto íntegro, de bom caráter, seguro, disposto a encarar todas as situações da vida da forma mais tranqüila. _________________________________________________________ Lindor nasceu e seu pai morreu, tinha apenas 1 mês de vida. Sua mãe, uma senhora respeitadíssima, mais puritana impossível. Entre os 10 a 12 anos de idade Lindor sofreu abusos físicos e sexuais de um menino que era seu vizinho. Acabou se acostumando à situação. Lindor cresceu e tornou-se um cidadão respeitável. Aparentemente uma pessoa normal. Ninguém, absolutamente ninguém, sabe o que se passa na mente de Li

Quer ser uma pessoa mais ou menos?

"A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos. A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro. A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos...  TUDO BEM!  O que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum... é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos, namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos, e acreditar mais ou menos.   Senão a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos." Chico Xavier

Parlendas e nossas lembranças

"Hoje é domingo Pé de cachimbo Cachimbo é de barro Bate no jarro O jarro é de ouro Bate no touro O touro é valente Bate na gente A gente é fraco Cai no buraco O buraco é fundo Acabou-se o mundo."   Nessa data, 22 de agosto, o Brasil comemora o Dia do Folclore. A palavra surgiu a partir de dois vocábulos saxônicos antigos. “Folk”, em inglês, significa “povo”. E “lore”, conhecimento. Assim, folk + lore (folklore) quer dizer ”conhecimento popular”. O termo foi criado por William John Thoms (1803-1885), um pesquisador da cultura européia que, em 22 de agosto de 1846, publicou um artigo intitulado “Folk-lore”.  No Brasil, após a reforma ortográfica de 1934, que eliminou a letra k, a palavra perdeu também o hífen e tornou-se “folclore”. Folclore é o conjunto de todas as tradições, lendas e crenças de um país. O folclore pode ser percebido na alimentação, linguagem, artesanato, religiosidade e vestimentas de uma nação. O folclore brasileiro, um dos mais ricos do mundo, f

Olhar despretensioso

"Ora falo, mais observo. E no olhar despretensioso Apenas busco entendimento" Stuka Angyali

Cuida do Mais Importante

Era uma vez o jovem que recebeu do rei a tarefa de levar uma mensagem e alguns diamantes a um outro rei de uma terra distante. Recebeu também o melhor cavalo do reino para levá-lo na jornada. - Cuida do mais importante e cumprirás a missão! - disse o soberano ao se despedir. Assim, o jovem preparou o seu alforje, escondeu a mensagem na bainha da calça e colocou as pedras numa bolsa de couro amarrada a cintura, sob as vestes. Pela manhã, bem cedo, sumiu no horizonte. E não pensava sequer em falhar. Queria que todo o reino soubesse que era um nobre e valente rapaz, pronto para desposar a princesa. Aliás, esse era o seu sonho e parecia que a princesa correspondia às suas esperanças. Para cumprir rapidamente sua tarefa, por vezes deixava a estrada e pegava atalhos que sacrificavam sua montaria. Assim, exigia o máximo do animal. Quando parava em uma estalagem, deixava o cavalo ao relento, não lhe aliviava da sela e nem da carga, tampouco se preocupava em dar-lhe de beber ou providencia

E porque isso José?

José sempre teve um desejo. Queria ter filhos. Trabalhava muito e quase não descansava. Agora José não é mais o mesmo de outrora. Vive com medos e pensamentos ruins. A insegurança o maltrata. Os pensamentos lhe afligem. Tanto queria carregar um filho nos braços. E agora José não tem coragem. Seus pensamentos o condenam. Tem medo de si. Culpado! Culpado! Gritam-lhe os pensamentos. -Mas José, porque tem medo?Porque a culpa? -Não sei! Acho que posso fazer mal. -E porque isso José? -Não sei quem sou, tenho medo de mim. E agora José terá uma batalha. Talvez a mais difícil de todas. José tem que vencer a si próprio. Superar suas inseguranças e medos. Vencer seus bloqueios e traumas. Melhorar sua auto-confiança E seus pensamentos? -Ora bolas!! São apenas frutos de sua mente.

Aos filhos esquecidos

Todos os anos os pais são lembrados no segundo domingo de agosto. Assim como as mães no segundo domingo do mês de maio. Toda vez que temos uma data comemorativa referente a pais e mães, faço a mesma pergunta: -E nos outros 364 dias do ano? Eles não precisam ser lembrados? Sabemos de pais e mães abandonados em asilos porque os filhos não querem ter o trabalho de cuidar de sua velhice. Esquecem seus filhos, simplesmente, destes pais que cuidaram de seu crescimento. Sabemos de pais e mães que são maltratados diariamente, humilhados, destruídos moralmente. Esquecem seus filhos, simplesmente, das palavras de estímulo e apoio que tiveram na infância e adolescência. Depois de um tempo os pais são velhos. Simplesmente muito velhos para se tolerar sua presença. Esquecem seus filhos, simplesmente, que seus velhos pais doaram muitos destes anos de vida às vidas destes esquecidos filhos. E então é necessário que se crie uma data comemorativa. Assim, filhos esquecidos podem s

Passagens mitológicas

A mitologia grega é fascinante. E uma das divindades mais ecléticas foi Apolo. Filho de Zeus, era considerado a divindade mais importante e imponente, depois de seu pai. Dentre tantas narrativas e passagens relacionadas a esse deus de Luz, encontramos amores e desamores. E há uma bela história, que se segue:  The death of Hyacinthos - Jean Broc "Na mitologia grega, Jacinto era um jovem mortal muito amado pelas divindades, principalmente por Apolo que o seguia aonde quer que ele fosse. Certa vez em que ambos se divertiam com um jogo, Apolo lançou o disco com tal habilidade para o céu que Jacinto, olhando admirado, correu para o apanhar, ansioso por fazer a sua jogada. Zéfiro (o vento oeste) também amava o jovem e, enciumado pela preferência por Apolo, mudou a direção do disco para que este o atingisse. Ao bater na testa de Jacinto, o disco fez com o jovem caísse morto naquele instante. Apolo correu em desespero até ele e com toda sua habilidade médica tentou reavivar o corpo de

Escritas e perspectivas

Tudo depende de suas atitudes. E as atitudes controla m nossas vidas. A disposição interior, mais que qualquer outra coisa, pode dar a perspectiva adequada e a faculdade para resolver qualquer situação no roteiro de sua vida. Então, olhando para essas folhas em branco, o que você pensa? Que roteiro seria sua escolha ideal? "Os desejos da vida formam uma corrente cujos elos são as esperanças." Séneca

Durante não será

Durante sempre teve uma vida maravilhosa!! Um ótimo emprego. Valorizado na empresa. Muito querido pelos amigos. E quantos amigos! No casamento, felicidade plena. Esposa maravilhosa, filhos lindos. Família perfeita. Sua casa um sonho, como aquelas de revista. Sempre foi o filho que toda mãe e pai desejam. Amoroso, cuidadoso, responsável. Para todos os ouvidos sempre teve a palavra certa, No momento oportuno. Ouvir reclamações dele? Jamais! Sempre feliz e sorridente. Um filho inigualável; Um marido perfeito; Um pai maravilhoso; Um amigo companheiro; Um profissional único. Sempre assim para todos que usufruem de sua presença. Pois é!! A imagem exteriorizada nem sempre é representativa daquilo que se passa na alma. Sem avisos ou lamúrias. Apenas o ato. Único, certeiro, sem volta. E a corda no pescoço Durante fez a escolha Encerrou seu ciclo. Stuka angyali

Revelando fragmentos

Quando te encontras na base de um importante maciço montanhoso, estás longe de conhecer toda a sua diversidade, não tens nenhuma ideia das alturas que se ergueram por trás do seu cimo ou por trás daquele que te parece ser o cimo, não suspeitas nem o perigo dos abismos nem os confortáveis assentos ocultos entre os rochedos. É apenas se sobes e se persegues o teu caminho que se revelam pouco a pouco a teus olhos os segredos da montanha, alguns que esperavas, outros que te surpreendem, uns essenciais, outros insignificantes, tudo isso sempre e unicamente em função da direção que tomares; e nunca te revelarão todas. O mesmo acontece quando te encontras diante de uma alma humana. Aquilo que se te oferece ao primeiro olhar, por mais perto que estejas, está longe de ser a verdade e certamente nunca é toda a verdade. É apenas no decurso do caminho, quando os teus olhos se tornam mais penetrantes e nenhuma bruma perturba o teu olhar, que a natureza íntima dessa alma se revela a pouco a pouc

Consciência prisioneira

Nunca se assistiu a tanta violência na televisão como nos dias atuais. Não obstante a enormidade de tempo que crianças e adolescentes das várias classes sociais passam diante da TV, é lógico o interesse pelas conseqüências dessa exposição. Até que ponto a banalização de atos violentos, exibidos dentro dos lares, diariamente, dos desenhos animados aos programas de "mundo-cão", contribui para a escalada da violência urbana? Inúmeros estudos demonstraram a existência de relações claras entre a exposição de crianças à violência exibida pela mídia e o desenvolvimento de comportamento agressivo. Quanto acrescenta às nossas vidas e de nossos filhos a enxurrada de notícias sobre violência? O que fazemos a respeito? Somos prisioneiros? ....Onde está sua consciência? "A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência." [Ghandi]

O mundo é meu

Acostumei-me, desde criança, a receber tudo que desejava. Ninguém me falava “Não”. Ninguém me contrariava. Era a filhinha do papai, a netinha do vovô, a sobrinha da titia. Ahhh, como era bom! Agora, vivo insatisfeita, frustrada, deprimida. Tudo porque meu marido não faz minhas vontades. Eu acho que ele está errado. Por isso brigo muito com ele. Estou muito insatisfeita. Não entendo o que há de errado. Será que não posso ser o centro das atenções sempre? Porque o mundo é assim? ---------------------------------------------------------------------------------- Quando nasci, já tinha um “berço de ouro”. Cresci cercado de brinquedos inúmeros. Alguns nem tirei da embalagem. Na adolescência já estava tão enjoado dos paparicos, que resolvi inovar. Comecei usar drogas para ver qual era o barato. Queria ver se conseguia sentir uma emoção diferente. Ainda não era a viagem que faltava fazer. Fiz, então, meu primeiro assalto. Nem era pelo dinheiro. Não nego. Consegui um pouco da a

Selo "BLOG de OURO"

Esse selo recebi de Meu Amigo Jorge http://nectantaurus.blogspot.com/ Muito obrigado Pelo carinho Meu grande amigo . Regras : 1 - Colocar Uma imagem do selo blog softwares antigos . 2 - Escrever o link dos blogs indicados. 3 - Indicar 10 blogs Mais receber o selo n UO . 4 - Comentar Uma Indicação blog softwares antigos . Como semper e Uma Tarefa Difícil Fazer Esse tipo de Indicação , escolhi Os Amigos Que Estão os Freqüentemente Presentes e OS Que Amigos, Mesmo COMENTÁRIOS Não deixando , acompanham como postagens. Ainda assim , talvez tenha esquecido Alguém . Portanto, o selo É oferecido carinhosamente Todos um . Como Indicações DEVE Haver , então, vamos EAo indicados : http://luaetransmutacao.blogspot.com/ http://docefilosofia.blogspot.com/ http://jardinsdeumaalmaeterna.blogspot.com/ http://lamentosdealma.blogspot.com/ http://www.ponderantes.com.br/ http://fenix-mulheres.blogspot.com/ http://gritosesurruros.blogspot.com/ http://orientalfotosflores.blogspot.com/ http

Deixe a mente desabrochar

“Uma FLOR que desabrocha é como uma MENTE que se abre a uma nova idéia, jamais volta ao tamanho original”

"Vai, poeta...rompe os ares"

Era num dia sombrio..... Quando um pássaro erradio Veio parar num jardim. Aí fitando uma rosa, Sua voz triste e saudosa, Pôs-se a improvisar assim. "ó Rosa, ó Rosa bonita! Ó Sultana favorita Deste serralho de azul: Flor que vives num palácio, Como as princesas de Lácio, Como as filhas de 'Stambul. Corno és feliz! Quanto eu dera Pela eterna primavera Que o teu castelo contém... Sob o cristal abrigada, Tu nem sentes a geada Que passa raivosa além. Junto às estátuas de pedra Tua vida cresce, medra, Ao fumo dos narguillés, No largo vaso da China Da porcelana mais fina Que vem do Império Chinês. O Inverno ladra na rua, Enquanto adormeces nua Na estufa até de manhã. Por escrava - tens a aragem O sol - é teu louro pajem. Tu és dele - a castelã. Enquanto que eu desgraçado, Pelas chuvas ensopado, Levo o tempo a viajar, - Boêmio da média idade, Vou do castelo à cidade, Vou do mosteiro ao solar! Meu capote rot