Sem medo de procurar ajuda

No mundo existem 400 milhões de pessoas que sofrem transtornos mentais ou problemas psicossociais como aqueles relacionados com o abuso do álcool e de drogas.
De cada quatro pessoas atendidas nos serviços de saúde, ao menos um é diagnosticado por estes transtornos. Mas existem sérios problemas de falta de diagnóstico e tratamento adequado, sobretudo em relação à depressão.
Ainda que num princípio se poderia entender como saúde mental só aquilo relacionado com transtornos ou problemas psicológicos, a verdade é que a perspectiva é bem mais ampla. De fato, problemas derivados da forma de vida que caracteriza as sociedades atuais são consideradas hoje em dia como uma parte essencial da saúde mental. É o caso, por exemplo, do ESTRESSE. O fato de que transtornos de ansiedade, o estresse e outros mal-estares psicológicas se tenham convertido na primeira causa de baixa trabalhista deixa poucas dúvidas a respeito de sua crescente importância.
As doenças e mal-estares relacionados com a saúde mental são enormemente heterogêneos e afetam a todos os setores sociais e biológicos da sociedade, sendo, assim, desde as doenças próprias da idade infantil, que se manifestam desde temporã idade (dislexia, autismo, síndrome de atendimento, etc) até doenças próprias de idades adultas (demência senil), passando por problemas genéticos ou doenças com um componente psicossocial: alcoolismo, depressão, estresse, ansiedade, etc.
Isto sem esquecer as doenças mais tradicionais neste âmbito, como as DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS ou a DEPRESSÃO, entendida como estado de ânimo caracterizado por uma tristeza profunda e sem motivo que produz uma de cada quatro consultas médicas, e doenças relacionadas com o álcool, que afetam cinco a um dez por cento da população mundial, segundo países. Além disso, é o causador de muitas baixas trabalhistas.

Comentários