Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

Acredite! Nem sempre é o que parece.

Conta a estória que dois Anjos viajantes pararam para passar a noite na casa de uma família muito rica. A família era rude e não permitiu que os Anjos ficassem no quarto de hóspedes da mansão. Em vez disso, deram aos Anjos um espaço pequeno no frio sótão da casa. À medida que eles faziam a cama no duro piso, o Anjo mais velho viu um buraco na parede e o tapou. Quando o Anjo mais jovem perguntou: por que? O Anjo mais velho respondeu: -"As coisas nem sempre são o que parecem". Na noite seguinte, os dois anjos foram descansar em outra casa, de um casal muito pobre, mas o senhor e sua esposa eram muito hospitaleiros. Depois de compartilhar a pouca comida que a família pobre tinha, o casal permitiu que os Anjos dormissem na sua cama onde eles poderiam ter uma boa noite de descanso. Quando amanheceu, ao dia seguinte, os anjos encontraram o casal banhado em lágrimas. A única vaca que eles tinham, cujo leite havia sido a única entrada de dinheiro, jazia morta no campo. O Anjo mais jo
Postagens recentes

Capacidade de cultivar bons sentimentos

  Vivemos dias conturbados, de muita correria, sempre às voltas com problemas pessoais e familiares. A vida moderna é marcada pela competitividade. As maravilhas das novas tecnologias a um só tempo atraem e assustam. O mundo do trabalho exige empenho e atualização constante. Desde crianças somos empurrados ao consumismo, a buscar o sucesso e o bem-estar material a qualquer custo. Neste ambiente, esquecemos muitas vezes de que somos seres humanos, esquecemos de construir nossa felicidade com base em valores perenes. Pergunto: Você se considera uma pessoa feliz? Você sabe lidar com as carências do seu coração, com as dores da alma, com o sofrimento físico e as doenças? Rico ou pobre, empregado ou desempregado, pai ou filho, jovem ou idoso, você consegue encarar os “vazios” que vez ou outra atravessam o caminho e engolem nossas forças? É muito normal sentir vazios e carências. Anormal é não buscar sair deles. O sofrimento faz parte da nossa longa e árdua caminhada. Para não ficar pelo cam

Empatia - a arte de de se colocar no lugar do outro

  Empatia é a capacidade de “se colocar no lugar do outro”. É importante não confundir com “simpatia”, que é um sentimento de afinidade com determinada pessoa, que leva o indivíduo a estabelecer uma harmonia no encontro com ela. Simpatizamos com amigos e com as pessoas com quem partilhamos afinidades, interesses e valores e nas quais reconhecemos alguma compatibilidade e complementariedade com o nosso funcionamento. Não significa que ser simpático necessariamente será empático. A empatia implica a capacidade de nos posicionarmos no lugar do outro para compreendermos a sua realidade interna, independentemente da pessoa em questão, de estarmos ou não de acordo com ela ou de simpatizarmos ou não com ela. A empatia verdadeira implica na aceitação e respeito pelo outro e pela sua realidade e em uma atitude de não julgamento e de despojamento de preconceitos. Quando somos empáticos, posicionamo-nos no lugar do outro para nos sentirmos em sintonia com as suas emoções e sentimentos e compreend

Busque seu equilíbrio interno

  Inicie sua própria jornada Você já percebeu como ultimamente as pessoas estão cada vez mais ansiosas, nervosas e impacientes? Tudo que sentimos e presenciamos pode nos afetar de maneira positiva ou negativa. Para que seja possível ter uma vida mais saudável e produtiva, precisamos desenvolver o equilíbrio emocional, pois ele será responsável por nos ajudar processar de maneira adequada cada sensação. Com tantos sentimentos de estresse, ansiedade e tristeza que podemos sentir em diversas situações, estar em harmonia com todos não parece uma tarefa fácil. Por isso, hoje você aprenderá a desenvolver o equilíbrio emocional para que consiga melhorar a qualidade de vida e bem-estar. Mas você sabe o que é, afinal, o equilíbrio emocional? Essa habilidade consiste em ter a capacidade de domínio sobre os pensamentos e ações em meio a influências emocionais, tendo o controle total da mente, administrando e gerindo essas emoções de maneira racional e harmonizada. Desse modo, o equilíbr
  Não basta fazer escolhas baseado, unicamente, em desejos. É preciso estudá-las, ou melhor: estudar a si mesmo. Por isso, antes de entrar em ação ou ser paralisado pela impossibilidade de avançar, busque o auto conhecimento para lidar com as consequências de sua escolha.

Como o lápis traçou a vida

Vale a pena fazer essa reflexão. Que qualidades você quer ter? Conheça as 5 qualidades....

Believe - isso também passará

Um dervishe, depois de uma árdua e longa viagem através do deserto, chegou por fim à civilização. O povoado se chamava Colinas Arenosas e era quente e seco. Não havia muito verde, exceto feno para o gado e alguns arbustos. As vacas eram o principal meio de vida das pessoas de Colinas Arenosas. O dervishe perguntou educadamente a alguém que passava se havia algum lugar onde poderia encontrar comida e abrigo para aquela noite. – Bem, disse o homem coçando a cabeça – não temos um lugar assim no povoado, mas estou certo de que Shakir ficará encantado de lhe brindar com sua hospitalidade esta noite. Então o homem indicou o caminho da fazenda de propriedade de Shakir, cujo nome significa “o que agradece constantemente ao Senhor”. No caminho até a fazenda, o dervishe parou perto de um pequeno grupo de anciões que estavam fumando cachimbo e eles confirmaram a direção. Eles disseram que Shakir era o homem mais rico da região. Um dos homens disse que Shakir era dono de mais de mil vacas.

Obrigado por tudo meu mestre

Pai, Palavra mágica. Assim como “mãe” tem apenas 3 letras. Palavras curtas com tamanha importância e grandiosidade. Pai, Por definição, no dicionário, aquele que tem 1 ou mais filhos. O gerador, genitor, cuidador, benfeitor. Mas pai pode ter filhos e não ser pai. Pode ser o genitor e nem conhecer seus descendentes. Pode conviver com seus filhos e ser um carrasco e agressor. Pai, Não é aquele que dá o direito de um sobrenome no documento de identidade. Não é aquele que simplesmente paga a pensão de filhos para cumprir obrigações. Nem tampouco aquele que dá dinheiro para comprar atenção ou substitui afeto. Os dicionários pecam em suas definições quando se limitam às regras gramaticais ou semânticas. Não conseguem palpar as regras fundamentais de nossa existência: sentimentos e emoções. Pai, Afeto, dedicação, carinho, companheirismo, cumplicidade, confiança, amor. Aquele que fala de seus filhos com a boca cheia de orgulho. Abraça e beija, mas também sabe o momen